Notícias & Alertas |

Carros conectados apresentam vantagens, mas aumentam vulnerabilidades

Legale n. 790 ― Setor automotivo: tecnologias da Internet das Coisas proporcionam vantagens, mas aumentam a vulnerabilidade dos «carros conectados» e seus motoristas.

Por Mauricio Ortega e Thiago Pereira.

O investimento massivo em tecnologia vem aperfeiçoando rapidamente a «conectividade entre dispositivos», muito além da conexão entre pessoas, e já assumiu um importante papel em nossas vidas.

A Internet das Coisas (IoT, de Internet of Things) revolucionou a ideia de conectividade, que não é mais exclusiva de smartphones e computadores. Hoje, os mais diversos objetos e utilidades possuem hardwares, softwares e dezenas de sensores incorporados. Aparelhos de televisão, lâmpadas, geladeiras, casas inteiras e, não surpreendentemente, nossos veículos, compartilham dados com outros dispositivos e pessoas por meio da internet.

Os carros conectados, veículos equipados com sensores e chips que permitem a comunicação e compartilhamento de dados com serviços e entre automóveis, há muito já são realidade. Essa tecnologia ganhou força no mercado brasileiro em 2015, com a chegada do sistema OnStar, da Chevrolet, que permitiu, entre outras coisas, o acesso ao 4G a bordo dos veículos.

Para se ter dimensão da presença dos carros conectados no mercado automotivo brasileiro, a Chevrolet revelou no início deste ano que o ano de 2021 teve uma alta de 30% no número de veículos conectados em relação à 2020 ― segundo a fabricante, são 265 mil carros conectados no Brasil. E em um relatório recente, a BMW mencionou 70 mil automóveis conectados no Brasil ― e mais de 2,5 milhões pelo mundo.

As funcionalidades e vantagens de um carro conectado são diversas e estão em constante evolução e expansão. A conectividade permite comandos de funções remotas via aplicativo (controle de temperatura de ar-condicionado, abrir e fechar janelas etc.), diagnóstico da saúde dos componentes do veículo, geolocalização, assistência remota em situações de emergência, diferentes níveis de direção automática, atualização de softwares, entre várias outras funções e facilidades.

Segurança e privacidade de dados pessoais

A conectividade e o compartilhamento de dados pelos automóveis, entretanto, os expõem a sérios riscos contra a segurança e contra a privacidade de seus motoristas, realidades que demandam contínua atenção do setor automotivo e de autopartes.

Conforme relatório publicado em 2019 pela Agência para Segurança Cibernética da União Europeia (ENISA, na sigla em inglês), há uma gama de vulnerabilidades às quais os carros conectados estão propensos. A agência alerta que «ataques contra carros inteligentes podem levar à imobilização de veículos, acidentes rodoviários, perdas financeiras, divulgação de dados sensíveis ou pessoais e até mesmo colocar em risco a vida dos usuários».

Por estarem conectados e em constante comunicação com o ambiente e outros dispositivos, estes veículos podem tornar-se alvo de ataques cibernéticos. Em 2015, por exemplo, foi realizado um teste por meio do qual um time de hackers conseguiu tomar o controle de um Jeep Cherokee à distância. Bastou o acesso à internet para que hackers fossem capazes de fazer brincadeiras inofensivas, como controlar o ar-condicionado e o volume do rádio, passando até mesmo por interferências mais perigosas, como desativar os freios do carro, deixando-os temporariamente sem o controle do motorista.

As vulnerabilidades também se estendem ao campo da privacidade das informações pessoais, ameaçada continuamente pelo compartilhamento de dezenas de informações de motoristas e passageiros, seus dados pessoais, mídias acessadas, contatos telefônicos e até mesmo o histórico de rotas realizadas.

Esse ecossistema integrado de dados é armazenado pelos fabricantes e utilizado, entre outras coisas, para o suporte aos clientes com soluções customizadas, a oferta de serviços e produtos e a promoção de campanhas de marketing. Todas essas informações são suscetíveis a vazamentos, usos indevidos e ataques.

A preocupação com a cibersegurança de carros conectados é um assunto que preocupa tanto a indústria de autopartes e montadoras quanto consumidores e, por isso, a Área de Negócios e Operações Estratégicas e Relações do Setor Automotivo deve abordar, em uma próxima matéria, mais detalhes acerca das vulnerabilidades existentes e de que forma a indústria automobilística está trabalhando na segurança desses veículos.
 
Conheça o nosso Hub de Soluções para o setor Automotivo & Autopartes >
 
 
 
Vaz de Almeida Advogados é um escritório independente, dedicado ao suporte legal às companhias estrangeiras no Brasil e às empresas brasileiras instaladas no País e no exterior. Nossa firma possui um círculo de especialistas experimentados em desobstruir as barreiras que comprometem o tempo e a energia dos executivos, liberando-os para se concentrarem no trabalho que realmente importa: superar as expectativas de seus acionistas.
 

 
Nossos conteúdos têm o objetivo de comunicar a perspectiva legal dos acontecimentos e prover contexto aos eventos mais relevantes que podem influenciar companhias e organizações. Casos em concreto demandam atenção técnica personalizada sobre os fatos, e devem obter assessoria jurídica sob medida antes da adoção de qualquer providência legal ou paralegal. Se você, sua empresa ou o conselho de acionistas de sua organização precisam de aconselhamento, entre em contato com o advogado de sua confiança.
 
 
 
+55 19 3252-4324
 
Barão de Itapura, 2323
8° andar, Guanabara
Campinas, SP
Brasil

Compartilhe
Vaz de Almeida

VAZ DE ALMEIDA ADVOGADOS é um escritório independente, dedicado ao suporte legal às companhias estrangeiras no Brasil e às empresas brasileiras instaladas no país e no exterior. Nosso propósito é desobstruir as barreiras que comprometem o tempo e a energia dos executivos, liberando-os para se concentrarem no trabalho que realmente importa: superar as expectativas de seus acionistas.