Próxima Notícia
Painel Tributário n.23
Notícias & Alertas |

RFB se manifesta sobre momento do reconhecimento de receita relacionada a créditos de PIS e de COFINS

Depois do trânsito da «tese do século», surgiram muitas dúvidas quanto ao momento em que esses créditos deveriam ser reconhecidos para fins de IRPJ, CSLL, PIS e COFINS.

Foi publicada no último dia 7, no Diário Oficial da União, a Solução de Consulta n. 183 da Coordenação-Geral de Tributação da Receita Federal do Brasil (RFB) que dispõe sobre o momento do reconhecimento de receita relacionada a créditos decorrentes de decisões judiciais, para fins de apuração do IRPJ e da CSLL na sistemática do Lucro Real, do PIS e da COFINS.

A Solução de Consulta 183 tem como fundamento o juízo do Supremo Tribunal Federal a respeito da «tese do século», segundo a qual é inconstitucional a inclusão do ICMS na base de cálculo do PIS e da COFINS (Tema 69). O ponto é que, depois do trânsito em julgado favorável aos contribuintes que discutiam o tema na Justiça ― a respeito da possibilidade de recuperar os valores do PIS e da COFINS recolhidos indevidamente ― surgiram dúvidas quanto ao momento em que tais créditos deveriam ser reconhecidos para fins de IRPJ, CSLL, PIS e COFINS.

Solução de Consulta 183
Em resposta, a Solução de Consulta 183 esclarece que o indébito de PIS e de COFINS e os correspondentes juros de mora devem ser oferecidos à tributação do IRPJ e da CSLL no trânsito em julgado da sentença judicial, desde que seja definido o valor a ser restituído. Nesse caso, de acordo com a RFB, os elementos necessários para o reconhecimento da receita, ― isto é, o direito que se agrega ao patrimônio do contribuinte e sua respectiva mensurabilidade ―, seriam verificados a partir do trânsito em julgado.

Caso os valores a serem restituídos não sejam definidos pelo juízo em nenhuma fase do processo, o indébito tributário e os juros de mora devem ser tributados pelo IRPJ e pela CSLL por ocasião da entrega da primeira Declaração de Compensação (DCOMP), na qual se declara sob condição resolutória o valor integral a ser compensado. Segundo a RFB, nesse caso, a liquidez dos créditos seria atestada pelo próprio contribuinte por ocasião da apresentação da primeira DCOMP.

No que diz respeito à exigência de prévia habilitação dos créditos para fins de compensação tributária, a RFB afirma que o procedimento em nada interfere no marco temporal da incidência do IRPJ e da CSLL, uma vez que «a imposição de formalidade para o exercício de um direito não diz respeito à incorporação desse mesmo direito ao patrimônio do seu titular, sobretudo quando consubstancie ato vinculado ao reconhecimento de que a formalidade foi cumprida». E para fins de incidência do PIS e da COFINS sobre os juros moratórios decorrentes do indébito, deverão ser considerados os mesmos marcos temporais aplicáveis à incidência do IRPJ e da CSLL.
 
Nossos especialistas estão sempre prontos para identificar oportunidades reais de redução de custos tributários e de eliminação de riscos e contingências.
 
Conheça o nosso Hub de Soluções >
 
 
 
Vaz de Almeida Advogados é um escritório independente, dedicado ao suporte legal às companhias estrangeiras no Brasil e às empresas brasileiras instaladas no País e no exterior. Nossa firma possui um círculo de especialistas experimentados em desobstruir as barreiras que comprometem o tempo e a energia dos executivos, liberando-os para se concentrarem no trabalho que realmente importa: superar as expectativas de seus acionistas.
 

 
Nossos conteúdos têm o objetivo de comunicar a perspectiva legal dos acontecimentos e prover contexto aos eventos mais relevantes que podem influenciar companhias e organizações. Casos em concreto demandam atenção técnica personalizada sobre os fatos, e devem obter assessoria jurídica sob medida antes da adoção de qualquer providência legal ou paralegal. Se você, sua empresa ou o conselho de acionistas de sua organização precisam de aconselhamento, entre em contato com o advogado de sua confiança.
 
 
 
+55 19 3252-4324
 
Barão de Itapura, 2323
8° andar, Guanabara
Campinas, SP
Brasil

Compartilhe
Vaz de Almeida

VAZ DE ALMEIDA ADVOGADOS é um escritório independente, dedicado ao suporte legal às companhias estrangeiras no Brasil e às empresas brasileiras instaladas no país e no exterior. Nosso propósito é desobstruir as barreiras que comprometem o tempo e a energia dos executivos, liberando-os para se concentrarem no trabalho que realmente importa: superar as expectativas de seus acionistas.