Notícias & Alertas |

Conceito de insumo será analisado pelo STF

Conceito de insumo será analisado pelo STF
Ministros devem examinar o conceito de insumo e o alcance do artigo 195, §12, da Constituição, que trata do princípio da não cumulatividade. Entenda.

por Mauricio Nucci

Desde 2018, quando a 1ª Seção do Superior Tribunal de Justiça (STJ) afastou, por maioria de votos, a interpretação restritiva adotada pela Receita Federal a respeito do conceito de insumo, ― para fins de apuração não cumulativa das contribuições ao PIS e à COFINS ―, os contribuintes têm levado ao Judiciário uma diversidade de debates.

Com base no entendimento do STJ, para o qual, o que é insumo se define em razão de sua essencialidade e relevância para o resultado do processo produtivo, os contribuintes já obtiveram muitas vitórias. Foram considerados insumos pelo STJ, por exemplo, os custos portuários das empresa que operam com comércio internacional e os gastos com a implantação e gestão das diretrizes da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD).

Assim, se tornou prática corrente os contribuintes levarem à Justiça um novo aspecto de sua operação e pedir ao Judiciário o reconhecimento de que se trata de um insumo, argumentando sua essencialidade e relevância.

Finalmente, o Supremo Tribunal Federal (STF) vai se ocupar do tema a partir da próxima sexta-feira (8), por meio do plenário virtual, com a projeção de uma semana para concluir as votações.

No caso, o contribuinte argumenta serem insumos os gastos com publicidade e marketing, geradores, dessa forma, de créditos de PIS e de COFINS. Com mais profundidade, entretanto, o caso servirá para que os Ministros examinem o conceito de insumo e qual deve ser o alcance do artigo 195, parágrafo 12, da Constituição, que trata do princípio da não cumulatividade.
 
Conheça o nosso Hub de Soluções >
 
Nossos especialistas estão sempre prontos para identificar oportunidades reais de redução de custos tributários e de eliminação de riscos e contingências. Fale com o advogado ou consultor de sua confiança.
 

Nossos conteúdos têm o objetivo de comunicar a perspectiva legal dos acontecimentos e prover contexto aos eventos mais relevantes que podem influenciar companhias e organizações. Casos em concreto demandam atenção técnica personalizada sobre os fatos, e devem obter assessoria jurídica sob medida antes da adoção de qualquer providência legal ou paralegal. Se você, sua empresa ou o conselho de acionistas de sua organização precisam de aconselhamento, entre em contato com o advogado de sua confiança.
 
 
+55 19 3252-4324
 
Barão de Itapura, 2323
8° andar, Guanabara
Campinas, SP
Brasil

Compartilhe
Vaz de Almeida

VAZ DE ALMEIDA ADVOGADOS é um escritório independente, dedicado ao suporte legal às companhias estrangeiras no Brasil e às empresas brasileiras instaladas no país e no exterior. Nosso propósito é desobstruir as barreiras que comprometem o tempo e a energia dos executivos, liberando-os para se concentrarem no trabalho que realmente importa: superar as expectativas de seus acionistas.