Notícias & Alertas |

STF decide que incide ISS sobre softwares; não ICMS

STF decide que incide ISS sobre softwares; não ICMS
O STF deixou para esta semana a definição a partir de quando a decisão da Corte passa a valer efetivamente, a chamada «modulação de efeitos».

do Núcleo de Comunicação

O plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) afastou a cobrança do ICMS sobre softwares. Dos onze integrantes da Corte, seis votaram pela incidência do ISS, tanto para o chamado software de prateleira, comercializado no varejo, quanto para o software por encomenda, desenvolvido para atender as necessidades de um cliente específico.

O novo entendimento do STF corresponde às expectativas das companhias de tecnologia contra o entendimento anterior, segundo o qual, sobre as operações envolvendo software de prateleira deveria incidir ICMS e, para a modalidade por encomenda, o ISS.

O contentamento desse setor econômico faz todo sentido, uma vez que pagar o ISS é bem mais vantajoso do que o ICMS. Na Cidade de São Paulo, por exemplo, são cobrados 2% de ISS. Pelo ICMS, a alíquota aplicável é de 5%.

A corte deixou para esta semana a definição a partir de quando sua decisão passa a gerar os seus efeitos.

Para mais informações, fale com os nossos especialistas em Direito Tributário e Suporte Legal a Negócios.
 
 
 
 
+55 19 3252-4324
 

Nossos conteúdos têm o objetivo de comunicar a perspectiva legal dos acontecimentos e prover contexto aos eventos jurídicos mais relevantes que podem influenciar companhias e organizações. Casos em concreto demandam atenção técnica personalizada sobre os fatos, e devem obter assessoria jurídica sob medida antes da adoção de qualquer providência legal ou paralegal. Se você, sua empresa ou o conselho de acionistas de sua organização precisam de aconselhamento, entre em contato com o advogado de sua confiança.
 
Avenida Barão de Itapura, 2323
8º andar, Guanabara
Campinas, SP
Brasil

Compartilhe
Vaz de Almeida

VAZ DE ALMEIDA ADVOGADOS é um escritório independente, dedicado ao suporte legal às companhias estrangeiras no Brasil e às empresas brasileiras instaladas no país e no exterior. Nosso propósito é desobstruir as barreiras que comprometem o tempo e a energia dos executivos, liberando-os para se concentrarem no trabalho que realmente importa: superar as expectativas de seus acionistas.